domingo, 23 de dezembro de 2012 18 comentários

Totem


Sou o vento que respira
sobre a melancolia do mar;
sou o abutre nas rochas,
rendido aos evangelhos do equilíbrio;
sou um golfinho e mergulho
nas profundezas da minha alma;
sou um desenho numa árvore,
sem compromissos além
da minha própria forma;
sou uma gota de óleo na água,
condenada a permanecer inabsorvida;
sou o esplendor do silêncio,
que é mais do que a palavra;
sou a imitação da rosa,
pendida na angústia da felicidade
de um buquê de noiva;
sou a cimitarra do quarto crescente,
ceifando este fiapo de noite;
sou tudo o que eu nunca lhe disse
dentro dessas margens.


quarta-feira, 19 de dezembro de 2012 12 comentários

Maquiagem


Vozerio.
Frenesi.
Efervescência.
A música não se basta.

Balizas de uma festa.

Colo em meu rosto um sorriso
para entrar no tom.


segunda-feira, 10 de dezembro de 2012 12 comentários

Clandestino


Eis
que esse no álbum de retratos
nem parece
ser eu.
Não é
meu rosto, eu
que me vejo
todos os dias
no espelho pela manhã.
É um semelhante,
sósia,
parente.
É mais
flexível e mais elástico,
mais dúctil enfim,
do que eu.

Não é
minha fisionomia, insisto,
mas bem que poderia ser
um mapa de como cheguei aqui.

Quando mudei de uma
e comecei a habitar outra?
Será que mudei por inteiro
durante o sono
ou fui levado em baldeações,
pedaço por pedaço,
nas abrasões regulares do chuveiro solar
(respiro e o tempo abre suas torneiras)?

Não me reconheço
neste espalhamento de estradas
que não podem ser retomadas,
canais que se abriram
na tectônica geologia da pele.

Poderia ser brando e dizer
que virei flor de figo,
que floresci por dentro.
O resto é subterrâneo,
reminiscência que acorda a cada dezembro,
folia de criança
que se busca
num pique esconde de fotogramas,
encontrando
um homem diferente
em cada um deles,

naqueles semblantes.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012 10 comentários

A lição do labirinto


Não me fio 
na linha que percorro
: me busco e me perco
sem mapa mundi,
nas longitudes de mim.

Minhas trilhas,
traçadas em passos,
são histórias
dos meus descaminhos.


 
;