terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Procura-se


Procura-se um amigo. Não precisa ser tremendamente especial, basta ser humano. Precisa saber falar e calar – sobretudo, ouvir. Tem que gostar de poesia, da madrugada, do sol, da lua, do canto dos ventos. Deve ter ressonâncias e respeitar a dor que os passantes levam consigo. Deve guardar segredo sem se sacrificar. Não é preciso que seja puro, mas não deve ser vulgar. Deve ter um ideal e medo de perdê-lo, e no caso de assim não ser, deve sentir o grande vácuo que isso deixa. Deve gostar de ruas desertas, de poças d’água, de beira de estrada.

Procura-se um amigo para gostar dos mesmos gostos e dos diferentes, e que saiba conversar sobre qualquer coisa. Um amigo para não enlouquecer, para contar o que se viu de belo e triste durante o dia, anseios e realizações, sonhos e realidade. Um amigo que diga que vale a pena viver, não porque a vida é bela, mas porque nos chama de amigo e se comove quando chamado assim. Alguém que nos dê a consciência de que ainda estamos vivos.

Será que essa pessoa é você?

11 comentários:

Anne Barreto disse...

Já falei pra vc não ficar falando de mim por ai assim!!!
=P

Adorei...
Nossa... tenho adorado tudo que vejo por aqui!!

Posso por no meu blog esse!?

Anne Barreto disse...

Feito! =D

http://minusculograodeareia.blogspot.com/2011/02/procura-se.html

;)

Valença disse...

Não sei se sou tal pessoa mas sei que busco o mesmo que tu, que sei existir em algum lugar...um abraço

Fabrício Franco disse...

Anne,

Obrigado pela 'reblogagem'!

Fabrício Franco disse...

Eliana,

Bem-vinda ao Logomaquia. E obrigado pelo comentário, claro. Acredito que todos nós temos que mandar nossas "garrafas ao mar" para ver se encontramos quem nos resgate, de alguma forma...

Soso Bomfim disse...

LIndo!!!! Amo esse texto!! Vc pos em palavras o que eu sentia no coracao :) "Um amigo que diga que vale a pena viver, não porque a vida é bela, mas porque nos chama de amigo e se comove quando chamado assim. Alguém que nos dê a consciência de que ainda estamos vivos."

Fabrício Franco disse...

Soso,

Espero que eu possa me tornar um desses, para você. Beijo e seja sempre bem-vinda!

Rosangela disse...

Uau... so conhecia o Fred até agora e já senti firmeza em vc também...

lindas palavras, quanta sabedoria e interpretação de algo tão singelo e tão verdadeiro.

se existe a tradução, não da palavra, mas do "sentimento" amigo esse o é.

Grande abraço

Fabrício Franco disse...

Rosangela,

Seja muito bem-vinda ao Logomaquia. Espero ter mais sua leitura por aqui. Obrigado pelo elogio.

Abraço!

Raquel Sales disse...

Fabrício,

Achei seu anúncio meio por acaso, como quem foleia jornal de domingo. Fiquei pensando naquilo que exijo de meus amigos e se consigo ser este tipo de amigo... Minha conclusão: Amizade se aprende. Pedi aos céus, pelo menos, a graça de perseverar no aprendizado...

Bj

ps.: O texto é brilhante. Talvez a coisa mais doce que você escreveu (e que eu li)

Fabrício Franco disse...

Raquel,

Obrigado pelo elogio. O texto é de anos, uma tentativa - em escrito - de ordenar as ideias em que acredito em termos de amizade. Acrescente-se, a bem da verdade, o que você disse: uma aprendizagem constante.

Abraço!

 
;