segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Clandestino


Eis
que esse no álbum de retratos
nem parece
ser eu.
Não é
meu rosto, eu
que me vejo
todos os dias
no espelho pela manhã.
É um semelhante,
sósia,
parente.
É mais
flexível e mais elástico,
mais dúctil enfim,
do que eu.

Não é
minha fisionomia, insisto,
mas bem que poderia ser
um mapa de como cheguei aqui.

Quando mudei de uma
e comecei a habitar outra?
Será que mudei por inteiro
durante o sono
ou fui levado em baldeações,
pedaço por pedaço,
nas abrasões regulares do chuveiro solar
(respiro e o tempo abre suas torneiras)?

Não me reconheço
neste espalhamento de estradas
que não podem ser retomadas,
canais que se abriram
na tectônica geologia da pele.

Poderia ser brando e dizer
que virei flor de figo,
que floresci por dentro.
O resto é subterrâneo,
reminiscência que acorda a cada dezembro,
folia de criança
que se busca
num pique esconde de fotogramas,
encontrando
um homem diferente
em cada um deles,

naqueles semblantes.

12 comentários:

Su Palanti disse...

Todas as faces de um homem, de um poeta
A criar palavras como um simples profeta
Viva! Que toquem as trombetas
Que o homem se faça ouvir, ou seria ler?
Parabéns Fabrício!
Bjuss

Fabrício Franco disse...

Suzana,

Que seu desejo se faça ouvir, pois qual não é o maior presente para quem escreve senão olhos atentos ao escrito?

Muito obrigado pela leitura generosa, como de sempre!

Beijo!

Nanda disse...

Passei pra desejar parabéns - já tentei via sms e Twitter.rs - E que bom que não deixou a data passar 'em branco'. Temos que celebrar nossos 'eus' e nossa história. Muita saúde, alegria, música e poesia. Parabéns!!!!!!!

Fabrício Franco disse...

Nanda,

Obrigado pelo carinho e pela leitura generosa, esses anos todos!

Um abraço!

Anônimo disse...

Sim,HOMEM DIFERENTE(nos fotogramas).
Mas o conheço bem! Apesar de todos os CANAIS QUE SE ABRIRAM NA TECTÔNICA GEOLOGIA DA PELE -percebo que, no SUBTERRÂNEO de você, está escondida a multifacetada pessoa que sempre me encantou , pelos valores que vive e manifesta!
Parabéns, POETA, neste DEZ de DEZembro! Parabéns, SEMPRE!
Abraço,
Andrea Marcondes

Fabrício Franco disse...

Andrea,

... Você é a única pessoa que sabe - com justificadas razões - de onde surgiu toda a multifacetada, caleidoscópica mesmo, imagética que se me perfaz. E sabe, também, o que subjaz. Só assim, para me ler tão bem. Muito obrigado, sempre!

Abraço, com todo o carinho!

Raquel Sales disse...

Fabrício,

A gente muda de cara, mas no fim das contas é a mesma pessoa? Eis uma angústia que me assola??? Na dúvida, prefiro a ignorância.
Acho que nossa amiga Cecília também se inquietava com tal questão (beeeeemmmm filosófica, por sinal)

Bj

Retrato

"Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro,
nem estes olhos tão vazios,
nem o lábio amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração
que nem se mostra.

Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
- Em que espelho ficou perdida
a minha face?"

Fabrício Franco disse...

Raquel,

Obrigado pela visita e pela citação de Cecília. Ela é, desde sempre, um farol a me apontar o caminho poético.

Beijo!

Rafaela Figueiredo disse...

Adorei!
Apesar de todas as superfícies de nós - e quantas as suas, não imaginava! Rs - há o "resto subterrâneo" (metáfora linda), que, por vezes, não observamos com tanta facilidade.
Mas foi bem explorada aqui, na clandestinidade das palavras - tb e sempre tão intrínsecas...

Beijo, meu caro!

Fabrício Franco disse...

Rafaela,

Queria que você viesse, para ler "os outros eus" que habitam em mim - pelo menos, vê-los, em part - e assim perceber que, se clandestinas, as palavras são companheiras constantes, legenda obrigatória para me fazer entender em minha inteireza. Obrigado por atender ao convite!

Um beijo!

Rafaela Figueiredo disse...

Feliz q eu tenha alcançado a sua sugestividade poética, Franco! :)

Gosto muito de passar por aqui.

Bjo

Fabrício Franco disse...

Rafaela,

Eu que fico contente por ter sua visita e leitura por aqui.

Beijo!

 
;