domingo, 10 de abril de 2011

Reverberação


Senhora loquaz,
minha mãe articula
meu futuro
nas suas orações
e silencia
minha saudade.


(Felicíssimo aniversário, minha mãe!)

6 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

É o papel de toda mãe...

Obrigada pelo carinho
lá no Doce de Lira!

A propósito:
é aniversário do blog!

Um abraço,
Renata

Fabrício Franco disse...

Renata,

Obrigado pelo comentário! Volte sempre!

Abraço!

Anônimo disse...

FABRÍCIO,
Leio seus textos desde 1990,(quando
publicados na Revista Literária da UFMG).
Hoje, ao ler "REVERBERAÇÃO",encanto
-me (como sempre) com seu estilo.
O rigor que não deixa a emoção bar-
rar o senso estético e o cuidado
que se manifesta na adequação entre
forma e conteúdo!
Meu abraço,
Andréa Marcondes

Fabrício Franco disse...

Caríssima,

Obrigado, de coração, pelos elogios. Mas deixe-me dizer que, sobretudo, devo o início dessa vontade, desse comichão de escrever, aos incentivos, muitos e variados, obtidos de você.

Meu abraço, com carinho!

Raquel Sales disse...

Poeta,

Tive o privilégio de tê-la como mestra (VC bem sabe). Ė merecedora das melhores palavras, como estas que você escolheu e combinou de forma tão bela.

BJs pra VC e outros tantos bjs pra ela.

Fabrício César Franco disse...

Raquel,

Garanto que ela ficará feliz em saber deste seu (outro, pois garanto que já o fez pessoalmente) testemunho.

Beijos!

 
;