terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Atendimento telefônico


Aperte 1 para a impaciência com o menosprezo
dos atendentes de todos os serviços telefônicos,
sua falta de preparo ao lidar com pessoas,
sua ineficiência cava, ensinada e repetida,
como se isso fosse um trato profissional requerido.


Aperte 2, 3, para a renúncia do seu tempo, 
que se esvanece em sinfonias inanes de saxofone,
música de elevador, transformando tudo num ruído
oco, sem sentido, até você perder o propósito:
para quem estou ligando mesmo?


Aperte 4, 5, 6 para insatisfação garantida,
de ficar perdido diante de tantas opções de discagem,
como defronte a um menu indigesto,
cuja comida nunca mata a sua fome,
cujo sabor só promete a náusea vindoura.


Aperte 7, 8, 9 para a vontade de esganar
o atendente, o supervisor, o chefe de operações,
todos assentados no sarcasmo, podendo fazer algo,
mas – ainda assim – presos no conluio de postergar
e até mal usar o idioma, num gerundismo canhestro:


“amanhã estaremos mandando o técnico à sua casa”.

12 comentários:

Nanda disse...

O 'melhor' é no final, quando pedem nota pelo atendimento...rs - Eu sempre tenho que resolver essas coisas aqui e preciso ficar muito zen antes de ligar. Atualmente, vi que a melhor forma de resolver é pelo Twitter. Inté!

Fabrício Franco disse...

Nanda,

... Quase sempre dou a nota mínima; quando não, é porque desliguei antes.

Tentei pelo Twitter, pela Anatel, pela Ouvidoria da própria empresa. Se ainda houver recaída, vou entrar forte é na justiça, pedindo indenização.

Inté!!

Fred disse...

Só mesmo você para formatar de maneira tão criativa a nossa eterna insatisfação com os serviços das operadoras de telefonia.

Recomendarei a todos!

Abraço!

Fabrício Franco disse...

Fred, kid bróda,

Obrigado pelo comentário elogioso. Duro é ter que ficar calado e usar os serviços, pois estamos num monopólio...

Abraço, meu irmão!

Paula Reis disse...

E queira Deus que o técnico chegue no horário combinado e que problema se resolva, caso contrário, mais dor de cabeça.

Fabrício Franco disse...

Paulinha,

Que bom ter sua visita! Gosto muito de saber que estou sendo lido por você. Volte sempre!

Beijo!

Anne disse...

Concordo plenamente com Fred. Só você pra conseguir escrever isso assim tão, tão!!!
Indicarei sempre!

Fabrício Franco disse...

Querida Anne,

... Só tendo amigos generosos como você é que surgem comentários assim. Tentei transformar a indignação em algo menos amargo, deu nisso. Que menos vezes tenhamos que fazer essa alquimia, né?

Beijo!

Raquel Sales disse...

Ler é ócio produtivo. Muuuuuuiiito diferente do atraso de vida de depender de atendimento telefônico. Um texto de qualidade como o seu, torna o ócio mais divertido. Bj

Fabrício Franco disse...

Raquel,

Que bom contar com sua presença por aqui. Desde já, fique muito à vontade para comentar o que achar de bom e ruim. (É nesse espaço que dialogo com quem me lê, aprimoro e burilo o que escrevo).

Que haja mais diversão para você, sempre que retornar.

Abraço!

JB disse...

Passeando por aqui achei esse texto que descreve minha tarde toda perdida em um ligação para cancelamento de serviços. Antes tivesse lido antes... Nem teria ligado.

Fabrício César Franco disse...

Jayne,

... Infelizmente, esse purgatório é o que temos que enfrentar, piorando a cada dia que passa, cada vez que precisamos de nos desatrelar dos encargos de operadoras de telefonia/internet. Pergunto-me quando estaremos vivendo num país que respeite seus cidadãos...

Um beijo!

 
;