quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Epítetos (codinome eu)


Homem, amante, cônjuge,
parente, filho, pai,
irmão, vizinho, forasteiro,
ermitão, associado, condômino,
inquilino, habitante, intruso,
convidado, descendente, oriundo,
primo, tio, neto,
sobrinho, cunhado, genro,
visitante, acompanhante,
turista, cicerone, passageiro,
transeunte, carona, pedestre,
tripulante, parte, árbitro,
litisconsorte, eleitor, postulante,
testemunha, espectador, candidato,
acólito, freguês, consumidor,
paciente, cliente, herege,
celebrante, devoto, crente,
gentio, pecador, xamã,
leigo, perito, catecúmeno,
veterano, membro, colega,
participante, voluntário, subordinado,
proletário, trabalhador, empregado,
patrão, correligionário, súdito,
coadjuvante, professor, aluno,
leitor, ouvinte, remetente,
destinatário, vítima, signatário,
torcedor, ativista, plebeu,
cidadão, interiorano, proprietário,
contribuinte, representante, substituto,
padrinho, amigo, oponente,
adido, fiscal, emissário,
palestrante, autor, repórter,
notícia, figurante, sujeito...

O indivíduo, 
vulgo eu.

16 comentários:

Raquel Sales disse...

Poeta,

Ser muitos e nenhum... ontem, hoje e amanhã... sempre e nunca...
Esta é sua sina... ser você: único e comum... na medida exata ou incerta.
Mais uma vez, parabéns por tudo e por nada...
Seja feliz e triste... no seu aniversário e nos outros 364 dias.

Bj (ontem ou hoje???? rsrsrs)

Anônimo disse...

Um indivíduo extraordinário, diga-se de passagem.

Beijo,
Indie

Fabrício César Franco disse...

Raquel,

... Você traduziu tudo sucintamente. A dualidade está constantemente presente.

Um beijo!

Fabrício César Franco disse...

Indie,

Muito obrigado, mas acho que você exagerou dessa vez, caríssima!

Um beijo, com carinho!

Rafaela Figueiredo disse...

teu olhar é profundo até sobre si mesmo. é uma tarefa difícil - prova dessa busca incessante por nós mesmos.
queria fazer um 'igual'! =P

beijo, poeta

Fabrício César Franco disse...

Rafaela,

Acho que isso é o que chamam de introspecção, esse adentrar-se em nós mesmos, em busca do que nos faz ser quem somos. Tortuoso caminho, mas recompensador... Tente!

Um beijo e obrigado pela visita.

Anônimo disse...

Caríssimo POETA,
Eu o conheço desde os "tempos das MINAS GERAIS". E, sem sombra de dúvida, atribuiria a você somente os "adjuntos" que são qualificações elogiosas.
Grande abraço.
Andrea Marcondes

Fabrício César Franco disse...

Caríssima Andrea,

Obrigado por ser tendenciosa, mas parcialidade nem sempre é bom, ainda mais quando fazemos esse censo interno, em busca dos denominadores de nós mesmos.

Um abraço com muita saudade!

JB disse...

Muito bom, gostei! Saber olhar para si e citar tais qualificações, é para poucos.

Fabrício César Franco disse...

Cara Jayne,

... São anos de intenso mirar-me a mim mesmo, escrutínio severo.

Obrigado, mais uma vez, pela visita e pelo comentário!

Fernanda Rocha disse...

Em resumo: múltiplo! :D

Fabrício César Franco disse...

Fernanda, cara amiga,

Obrigado pela visita e comentário!

Um abraço!

Renata de Aragão Lopes disse...

E assim nos inventamos.

Não passa o "eu" de um grosseiro acúmulo de camadas...

Fabrício César Franco disse...

Renata, poetisa,

... Uma burca de significados? Descobrir-se seria um strip tease dos véus que nos encobrem?

Beijo e obrigado pela leitura!

Tarciana Almeida disse...

Tu é uma figura! Vide as fotos!
Um grande abraço!
Tarciana.

Fabrício César Franco disse...

Tarci,

... figurinha carimbada, né?

Abraço, com carinho!

 
;